terça-feira, 7 de outubro de 2008

Daqui é assim, e daí?

Faz tempo que tento explicar a minha opinião sobre o amor referente à uma pessoa do sexo oposto.
As experiências nos trazem conclusões que se misturam com nossa de vida, e antropofagicamente se transformam em algo que acreditamos sem saber de onde tiramos essa idéia e nem onde chegaremos tentando entende-la ou descreve-la.
Mas enfim, talvez eu tentando, chegue em algum lugar...
O amor é um só. A pessoa amada é uma só, que está dentro de você, e ao conhecer alguém com as características tanto estéticas quanto psicológicas ideais pra você, que já existem e se moldam de acordo com a suas preferências e influências na vida passada e futura, automaticamente ela sai de dentro de você tomando totalmente o corpo dessa pessoa. Meio que pulam de corpo em corpo quando vêem que as aparências se enganaram por um suposto fingimento alheio ou mesmo uma imagem distorcida vinda de si próprio pelo medo da solidão, até chegar em alguém que realmente se encaixa nesse perfil pessoal tão procurado.
Os cheiros de todas amadas são os mesmos, o tom da voz, o olhar e as partes mais íntimas. São os mesmos porque são de uma pessoa só, de um único ser que habita nosso corpo e se manifesta em pessoas a sua volta quando cutucado.
Por isso que o amor verdadeiro é pra sempre. O problema é chegar à uma pessoa que vista esse amor em nós vivido para assim concretiza-lo.
Somos felizes sozinhos porque temos ele em nós, basta sabermos como usa-lo. Perdemos tempo demais procurando alguém, desesperados se não encontrar e se não somos correspondidos.
Duvido que alguém entenda o sentido desse texto. Mas...
De onde enxergo vejo isso. Daí, não posso dizer.
Me conta!

6 comentários:

missdias disse...

Algumas pessoas têm receio de falar de AMOR.Talvez medo de sintir,ou de mostrar que sente...
Dificil entender como se pode querer esconder algo tão puro...
A única certeza que tenho é de um dia poder senti-lo...
e não precisa entender...Ele nos admite apenas sentir :)



parabens !

Marianna disse...

Já expressou seu amor verdadeiro por simm són ou ja conseguiu fazer em uma pessoa?
Textos de uma pessoa que ama. Parabéns

Falleiros disse...

Acho que criamos um amor ao mesmo tempo que criamos nossa personalidade. Este amor que existe dentro de nós, e que idealizamos é o sentimento que nos faz pensar que cada dia será único, que sairemos pra encontrar o par, sem que tenhamos que procura-lo, mas há aquelas pessoas que idealizam demais e sem querer colocam este amor em um palanque. Tornando-o inalcançavel. Somos felizes sozinhos sim, até descobrirmos que podemos ser mais felizes dividindo risos, divindindo choros, já que quando um apanha o outro sente. Precisamos sempre de uma mão, um ombro pra aguentarmos o "tranco" da vida.
O sexo oposto será sempre atrativo por milhares de enigmas que são soltos pelo caminho. Não tem graça descobrir o significado, o bom, é senti-lo e entender o que foi, porque JÁ FOI, assim como se te contassem o truque de uma mágica; Só tem graça descobrir quando você já viu e fica se perguntando como aquilo pôde acontecer... O amor que está dentro de mim, é um que ainda não achei e acho que nunca vou achar, não sei até que ponto o surreal pode se tornar real, mas sei a minha capacidade de ser feliz com outros, pois os outros são reais. Carne e osso.
Ainda acredito em um amor pra vida toda, e quem não acredita, é porque não tem o amor dentro de si. Não é romantico, não consegue sentir que nascerá flores onde há terra. e são aqueles que perderam a fé ou nunca a tiveram. "Chego a mudar de calçada quando aparece uma flor".
Daqui é assim... Um amor. Um pouco viagem, um pouco perdido, um pouco seguro. Porém é um pouco de tudo que posso sentir.
Confuso? Pra mim não, pra você sim. Tenho certeza que vai dizer que não entendi o que escreveu, mas sobre amor, o meu amor... Tem todo o sentido só que Pra mim!

Daí é diferente daqui e aqui é assim...

Luís Fernando Iannini disse...

Muito bom! Concordo plenamente...
"Amor" talvez deva ser o assunto mais comentado e expressado em todos os tipos de arte. Entretanto, muitas vezes é o menos compreendido; o mais frustrante, mesmo que seja o que mais traz prazer, a longo prazo.
Mas achei que essa sua definição se enquadrou perfeitamente!
Abraços!

Mariana Cunha disse...

Daniel..
Conheci seu blog hj.... Adrei.... vc escreve mttt bem.... me indentifiquei com quase tds os seus textos... Parabens...

Cilene disse...

Hummm... pensando e repensando, concordo em partes com o que vem daih..

Sim, o amor eh um reflexo do que se passa dentro de nós mesmos muito mais do que o que se reflete da outra pessoa. Por outro lado, nao incrível quando a gente se surpreende com o que pareceria óbvio até para as nossas próprias expectativas?

E pensando mais ainda, melhor eh nao pensar! A magia está em justamente em se deixar surprender através de outra pessoa com algo tão nosso...

Acho que é isso que o que faz alguem se tornar tão especial...