sexta-feira, 26 de junho de 2009

Inspiração

Tenho medo, confesso, daqueles momentos em que as palavras vem aos montes, e nem se quer existe sentido de imediato.
Vomito num papel qualquer, depois leio. Me surpreendo com aquela sequência de palavras psicografadas que, de alguma maneira, fazem sentido.
O problema é deixar pra depois, quando não tem onde anotar ou até mesmo gravar no celular (motivo de zoação aos que ouviram sem querem uma vez. , mas tava engraçado mesmo, sabe vergonha da própria voz? Então!)
Não acontece só com palavras, mas com outras dessas coisas abstratas que existem por aí, também. Tipo, melodias que passam meio que de passagem mesmo. Quando tenho sorte consigo grava-las e até mesmo escreve-las. Quando escapam já era, tanto as letras quanto melodias, quando esqueço esquece. Some. Morre. Como se nunca tivesse existido.
Isso acontece com você, também?

2 comentários:

André disse...

Acho q se eu fosse escrever sobre inspiração perguntariam se somos irmãos..
Como você disse.. É engraçado... mas é bom mostrar; expor e ouvir críticas construtivas.. As vezes tem erros ou possíveis melhorias que estão na nossa cara mas não vemos a olhos nus.
Meu celular é uma merda e já fez perder boas melodias...
Preciso te mostrar umas palavras pra transformarmos em canção.

Paloma. disse...

o tempo todo. isso deve acontecer porque as palavras sabem que podem usar a gente. haha; sei lá, de repente é! palavra tem mania de brincar! - essa coisa da vergonha da voz da gravação é realmente foda. mas e a vergonha no momento em que "a" pessoa que não deveria ouvir, está ouvindo?! ai. no "final" é tudo delicioso, pode reparar.